Tablog

Categoria : Miss Missóloga

Miss Missóloga – Mais uma anfitriã vence concurso de beleza internacional
Comentários 2

Editor do UOL Tabloide

Sábado aconteceu a final do Miss Teen Universe 2013 na Nicarágua. E advinha quem ganhou? A nicaraguense. Poxa que legal! #sóquenão. Ainda assim, a parabenizo pelo título conquistado.

Se foi mera coincidência, eu não sei, mas o fato é que está virando moda a anfitriã da casa ganhar concurso internacional…

A vaga de vice ficou com a nossa linda brasileira Thayana Fernandes, que tive todo o prazer de ajudar no caminho das pedras, acompanhando todo o dia-a-dia lá na Nicarágua. Como recompensa disso, ganhamos até o prêmio de melhor direção nacional! \o/

Thayana Fernandes

Veja Álbum de fotos

E quanto ao vice, foi com gostinho de vitória, pois além dela ter sido sensacional, algumas outras circunstâncias permearam este caminho.

Dizem por aí (as danadas das más línguas!) que amigos da Miss Teen Nicarágua fizeram parte do júri qualificador nas provas preliminares, e que ela é garota propaganda da marca de óculos patrocinadora do concurso. #fail

Pode ser verdade ou pode não ser, vai saber?!? O fato é que até os coordenadores nacionais de outros países estavam torcendo pela brasileira na hora do top 2.

Dizem também que a Peru foi a grande injustiçada da noite. Mas quem estava nos bastidores sabe que não foi bem essa a história. Ela não entrou nem no top 12 porque além de discriminar as misses negras do concurso (fato que já contei aqui), ainda furtou uma lente de contato da amiga de quarto, fato comprovado. Bafônica essa miss!

Voltando ao quesito coincidência, em 2011 o Equador ganhou o Miss Continente Americano, no Miss Supranational 2011 venceu a Polônia, no Miss Tourism Internacional 2011 ganhou a Malásia, no Miss International ganhou a japonesa, no Miss Mundo 2012 ganhou a chinesa, no Miss Universo 2012 ganhou a americana e agora tem a Miss Teen Universe nicaraguense para completar a lista.

Todas ganhadoras e anfitriãs da casa. Ufa! Quanto concurso.

Para comentar o caso, convidei Edwin Dominguez, consultor especializado em concursos de beleza e um dos diretores do Global Beauties, site que é referência mundial no mundo miss. (Leitura diária do UOL Tabloide!)

“Coincidência? Quem sabe. Sempre teve o preconceito de que a anfitriã da casa nunca poderia ganhar. A meu ver, se a menina é a melhor e merece, não tem problema. A chinesa no Miss World mereceu. Estados Unidos no Miss Universo e Japão no Miss Internacional tiveram críticas, mas quem sabe, agradaram ao júri aquela noite. Não descarto a possibilidade que alguns concursos menores tomam isso como referência e começam a fazer a mesma coisa. Eu acredito que quem vai ter essa coroa já tem seu destino definido, sendo país sede ou não.

Muitas vezes, a energia dos que rodeiam o concurso também pode afetar o resultado. Se gostei de todas as ganhadoras? Bem, a maioria eu gostei. Mas tiveram algumas que fico até hoje sem entender como ganharam. Em alguns concursos achei meninas melhores, mas foi a decisão do júri ou de Deus, então só nos resta… respeitar.”

Bom, falou e disse o nosso especialista. Também acredito na energia que se coloca no concurso. E quando tudo conspira a seu favor, não há intervenção alguma que modifique o destino. Quanto às anfitriãs da casa ganharem os concursos… bem, meu caro leitor, eu ainda prefiro acreditar que é sim uma mera coincidência.

Fico por aqui.

Beijos, fui!


Miss Missóloga – Troca de experiência entre misses na Nicarágua
Comentários COMENTE

Editor do UOL Tabloide

Nossa Miss Missóloga passa toda sua experiência pra Miss Brasil Teen brilhar hoje na Nicarágua

Thayana, deslumbrante

Hoje é a grande final do Miss Teen Universo, em Manágua, capital da Nicarágua. E pela primeira vez estou nos bastidores de um grande concurso de beleza internacional. Sempre participei como candidada, mas desta vez aceitei o convite de assessorar a belíssima Thayana Fernandes, nossa representante no concurso. E ela está brilhando por aqui!!!

Morena bonita de traços fortes, nascida em Manaus, Thayana tem a cara do Brasil. E grandes chances de levar a coroa. É disciplinada, inteligente e conquistou todo mundo por aqui com o seu sorriso de menina. Estou sempre ao lado dela passando toda a minha experiência. Maquiagem, roupas, comportamento, relacionamentos… ufa… um concurso internacional é complexo… já estamos por aqui há mais de 10 dias!

E a disputa é forte. São 23 beldades adolescentes de 23 países, de todos os continentes. De Filipinas a Nova Zelândia, da Itália a Gana.

Estar do outro lado assessorando uma miss para mim é completamente diferente, já que não fico atrás dos bastidores, mas sim, sou candidata. Outro tipo de percepção. Thayana é boa aluna, aprende rápido e tem personalidade própria. Isso ajuda bastante. Nossa beldade teen também foi muito bem preparada por uma equipe que eu tive a oportunidade de conhecer, Gessandra Simioni e Miro Sampaio. A meu ver, são as novas caras dos concursos nacionais. Juntos eles comandam o Apartamento das Misses, em Manaus, um cantinho que funciona como uma academia de treinamento.

A preparação é sonho de qualquer miss. Academia, oratória, aulas de idiomas, cursos, um guarda-roupa dos sonhos com tudo que puder imaginar. Mas a miss também tem deveres: não pode namorar e tem que ter dedicação total.

Todo esse trabalho desenvolvido colaborou para Thay causar por aqui. Todos querem fotos, autógrafos, é lindo de ver como o Brasil é valorizado.

Camila Serakides, a Miss Missóloga, e Thayana Fernandes

Ah… os bastidores…. claro! Fatos bem interessantes acontecem nos bastidores de um concurso de beleza. As mães das misses, por exemplo. Fazem de tudo pelas filhas, até mesmo causar umas encrenquinhas. Fazem de tudo para causar a boa impressão de suas filhas e atrapalhar as outras candidatas. Mas não podemos generalizar. São só algumas que fazem parte dessa máfia. Aqui houve caso da chave do quarto sumir para atrapalhar outra candidata, falar horários errados para acordar.. tudo vale.

Outra boa… a Miss Cuba na verdade é americana, os pais dela é que são cubanos. Cuba não pode enviar candidata a nenhum concurso de beleza devido ao regime do governo. Eles prezam pela intelectualidade da mulher, não pela beleza. Que loucura, né… até parece que uma mulher não pode ser bonita e inteligente ao mesmo tempo!

Mais uma… há somente 2 negras no concurso: a de Nova Zelândia e a de Gana. Belíssimas, mas que infelizmente estão sendo discriminadas por algumas misses. Um fato chocante… a Miss Peru chegou a tampar o nariz e jogar perfume no ar, falando que estavam fedidas. Um absurdo!

Miss Peru é linda, mas com essa personalidade, não serve para ser miss. Muitas misses latinas carregam demais e pecam na produção. Aqui se predomina a cafonice. Vestidos cheios de pedras, brilhos e cores, flores no cabelo, tudo junto e misturado. Se preza pelo exagero, todavia penso que menos é sempre mais. Mas há quem ache lindo, inclusive os jurados. (Medo!)

Mas não entramos nessa. Thay esteve sempre muito bem vestida, elegante, com a maquiagem adequada, sem exageros. E manteve desde o começo um comportamento exemplar, pautado pelo respeito. Ela é uma miss e estou muito orgulhosa de poder ajudar!

A final será hoje a partir das 23h do horário de Brasília! Toda a torcida pra Thay! Jogue todo seu vavavum!

Fico por aqui.

Beijos e fui!!!!

Colunas anteriores


Miss Missóloga – Concursos comprados destroem sonhos, diz super especialista de Porto Rico
Comentários 6

Editor do UOL Tabloide

Hector Joaquin

Hoje escrevo direto de Manágua, capital da Nicarágua, onde fui contratada pela organização nacional para assessorar Thayana Fernandes, a Miss Brasil no Miss Teen Universe. Tô podendo!

E a brasileira está se saindo muitíssimo bem! Tem todos os trejeitos dignos de uma miss e sem tantas afetações, sendo que num concurso latino predomina o excesso nas produções. Há quem goste. Mas na minha opinião, menos é sempre mais.

A final acontece dia 18 de maio às 20h do horário da Nicarágua. Torcida para a brasileira! (O UOL Tabloide conta tudo em primeira mão!)

E veja bem quem está aqui comigo: Hector Joaquin! Um dos especialistas em misses mais conhecidos e respeitados mundialmente. Tive a oportunidade de fazer uma bela amizade com ele e aproveitei pra fazer umas perguntinhas, claro!

Miss Missóloga: Que o Brasil é um país de mulheres bonitas todos sabem. Mas por que não ganhamos um Miss Mundo ou Miss Universo há décadas?
Hector: O Brasil não é só um país de mulheres bonitas, mas de homens bonitos também. A respeito do Miss Brasil, penso que de vários anos para cá sempre se seleciona o mesmo biotipo de beleza. É como se repetissem a Natália Guimarães todos os anos. No Brasil tem mulheres loiras, morenas, negras, ruivas, mestiças. Nos anos 80, o Brasil levava muitas mulheres negras ao Miss Universo, muita mulher exótica e se dava muito bem. E isso se perdeu no passar dos anos. Tem que inovar! (Sancler Frantz é loiríssima! Será?)

Miss Missóloga: Se o concurso é Miss Universo, porque nunca se teve uma participante de Marte? Rsrs, a perguntinha de praxe do UOL Tabloide.
Hector: Hahaha, não temos Miss Marte, Miss Júpiter, porque é muito longe (muitos risos). Mas vamos ver se os organizadores conseguem pagar a passagem dessas criaturas no ano que vem. Brincadeiras à parte, o concurso a princípio teria o nome de ‘Miss United Nations’, mas a entrada da Universal Studios na organização e divulgação acabou levando ao nome final pelo qual é conhecido.

Nestes primeiros anos podiam competir mulheres casadas, com filhos ou que já viviam com seus noivos. Mas isso mudou porque eram muitos compromissos durante o reinado, então passou a ser regra uma miss ser solteira. Outra regra importante: tinha que nascer mulher, porque na época do pós-guerra muitos transexuais queriam competir.

Miss Missóloga: Miss transexuais. O que pensa disso?
Hector: Numa competição de mulheres, sou absolutamente contra. Cada tribo deve ter o seu concurso, cada coisa em seu lugar. Uma miss transexual deve competir com transexuais, e não com mulheres. Não é justo, não há competição desta maneira. Mas sou a favor de competições entre transexuais, gays, homens, gordinhas, competições justas. Concursos verdadeiros.

Oxana Fedrova

Miss Missóloga: Qual a sua miss predileta de todos os tempos?
Hector: Definitivamente a russa Oxana Fedorova, Miss Universo 2002, mesmo sendo destronada. A miss mais bela de todos os tempos. Uma beleza exuberante, elegante, e o mais importante, uma ternura, um amor de pessoa.

Miss Missóloga: Pra mim é a australiana Jennifer Hawkins, Miss Universo 2004!
Hector: Essa é minha segunda!

Miss Missóloga: O que pensa sobre concursos comprados?
Hector: Concursos comprados destroem o sonho das meninas e a história de todo mundo que participa deste mundo. Centenas de pessoas trabalham na produção, meninas do mundo inteiro se preparam o ano todo. Aí aparece uma pessoa cheia de dinheiro no bolso, corrupta, encontra com outras pessoas corruptas, sem ética e sem respeito e estragam tudo. É uma vergonha. Pessoas que não são honestas, não são profissionais, uma falta de respeito definitivamente. Sei que acontece, mas prefiro acreditar e confiar que nos grandes concursos mundiais isso não acontece.

Jennifer Hawkins

Miss Missóloga: O que aconselha para quem quer seguir uma carreira de miss?
Hector: Tem que ter muita paixão, o caminho é difícil, a competição é pesada! Mas precisa acreditar do fundo do coração. Uma rainha da beleza tem que ser uma mulher disciplinada, informada, saber o que quer, quando quer e por que quer! Tem que levantar cedo, ver TV, ler jornais, conhecer pessoas de outros lugares do mundo, ser generosa, passar uma mensagem de boa conduta, ser um espelho para outras meninas, ter muita responsabilidade. Resumindo em 4 palavras: bonita, culta, sofisticada e sensual. Uma mulher que entre em qualquer lugar e todos se virem e falem: UUAAAUU!!!!

Fico por aqui galera. Aprendam com as dicas do Hector!

Beijos, fui!!

Nota: Hector Joaquin é jornalista formado em Porto Rico e trabalha em concursos de beleza desde 1996. É apresentador de TV, blogueiro, colunista e um dos mais importantes especialistas em misses. Resumindo: É divo!



Miss Missóloga: ahn? Como assim?
Comentários 17

Editor do UOL Tabloide

É com orgulho e alegria que o UOL Tabloide apresenta um reforço de peso (sem trocadilhos, amigos). Trata-se de uma coluna que será publicada aqui no Tablog com certa regularidade. O assunto? Misses, misters, concursos de beleza e tudo que envolve este mundo de glamour (ou não!).

Fiquem despreocupados, quem vai escrever não é o Editor do UOL Tabloide ou a Sub da Sub, que acham que entendem de gente bonita, mas sim alguém que entende (e é bonita) de verdade: uma miss, uma verdadeira miss!

Camila Serakides é a nossa convidada especial e de honra. A Miss Continente Americano 2012 e vice Miss Brasil World 2012 vai dar o ar da sua graça com comentários (ácidos ou não!) sobre o mundo da beleza.

Cá, seja bem-vinda ao bando de malucos do UOL Tabloide. Entre e fique à vontade.

E como ninguém está aqui para brincar, a miss Serakides já tem texto para vocês… acompanhem, divulguem, deleitem-se, prestigiem e comentem!

Muito se fala em missologia, missólogo… mas, afinal, o que é isso?

Não confundam com Missiologia, por favor! Enquanto Missiologia é um ramo da Teologia que estuda missões religiosas, Missologia estuda o mundo das misses e dos concursos de beleza. Ou seja, missólogo é um especialista em misses. Este termo é engraçado, pois não existe definição nem no dicionário Aurélio e nem no Google, nosso amigo que tudo sabe.

Existem missólogos tão dedicados e apaixonados que vai além de nossa imaginação. É o caso de alguns dos meus amigos: Willian Freitas, Matheus Alencar e Ítalo do Brasil. Willian Freitas tem 20 anos e chega a se dedicar até 12 horas por dia com o mundo miss, enquanto Matheus Alencar se dedica de 15 a 20 horas por dia, pelo computador e também pelo celular. Já Ítalo do Brasil, um goiano de 40 anos, é um caso à parte: “ficava 24 horas por dia. Já passei madrugadas acordado e aos finais de semana não saía de casa. Cheguei a ter problemas de internação. Tudo por amor e prazer em acompanhar as misses e seus concursos.”

Que incrível, né? O negócio vicia.

Eu também sou uma missóloga, mas não com essa dedicação toda, pois afinal também sou miss, o lado que estudamos. Digamos que eu seja uma Miss Missóloga, e a partir de hoje, vou contar curiosidades, segredinhos e meu ponto de vista por aqui. E por falar nisso, já vou começar com uma curiosidade: O Glossário Missológico (oi?).

No mundo miss existe um vocabulário próprio e expressões bem divertidas com palavras que nem existem ou que têm outro significado na língua portuguesa. Veja algumas delas:

Biônica: Miss Biônica é quando ela representa um Estado em que não nasceu ou quando a miss é indicada para representar o Estado ou país sem ter sido eleita através de concurso. Exemplo: eu mesma (!). Representei por dois anos seguidos o Estado de Tocantins através de indicação no Miss Brasil World, sendo que sou mineira. Há! Também temos Débora Lyra como exemplo, que é capixaba e foi Miss Brasil 2010 representando Minas Gerais.

Clapper: Vem da palavra clap (aplaudir, em inglês). É usado para uma miss que não tem chances de se sair bem, que ficará só no fundo do palco batendo palma para as outras (Ô dó! Rsrs).

Flop ou Floppar: Flop (fracasso, em inglês) é o termo usado para a miss que não se classifica. E floppar é o como um verbo no infinitivo para a palavra flop. Exemplo: A miss floppou na final.

Rayanne Morais, a leslon

Leslon: Ficar lisonjeado. Este jargão que ficou famoso surgiu depois que a miss Rayanne Morais (atual noiva do Latino) deu uma entrevista em que fala que ficou muito leslonjeada, ao invés de lisonjeada.

Reciclada: É quando a miss volta a concorrer. Exemplo: Gabi Markus, Miss Brasil Universo 2012, também concorreu em 2010 sendo vice da Bruna Jaroceski no Miss Rio Grande do Sul daquele ano.

Sambar: Arrasar, mandar muito bem na passarela e surpreender a sociedade. Exemplo: aquela miss sambou na cara da sociedade! (adoro essa, haha).

Divulgação

Ruth Ocumarez, em pessoa

 

Troféu Ruth Ocumarez: Ruth é a Miss República Dominicana de 2002 no Miss Universo, naquele ano era a super favorita, mas nem sequer se classificou. Desde então é dado o troféu Ruth Ocumarez a uma miss favorita dos missólogos e que não se classifica no seu respectivo concurso.

Truqueira: Miss que se faz notar, cheia de truques para ficar ainda mais bonita. Tipo eu!

Vavavum: Miss que causa na passarela, tipo as venezuelanas, tipo eu também! Hahaha.

Essas são apenas algumas palavras e expressões. Se fosse para escrever todas, daria um dicionário ou quem sabe ainda um novo idioma: o Missologês.

Fico por aqui. Até a próxima!

Beijo e fui!