Tablog

Categoria : Tablog

“Alpes do MIT” fazem a alegria de estudantes e turistas
Comentários COMENTE

Editor do UOL Tabloide

Tom Gearty/MIT

Uma grande montanha de neve no campus do MIT (Massachusetts Institute of Technology), na cidade de Cambridge (EUA), foi transformada pelos estudantes em um lugar privilegiado para esquiar, brincar de trenó e escalar. E foi apelidada de “Alpes do MIT”.

Não há medição oficial, mas a polícia acredita que a montanha de neve –que fica na rua Albany– tenha mais de 12 metros.

O chefe de polícia do MIT, John DiFava, disse que o instituto usou pás carregadeiras para “construir” a montanha juntando a neve que caiu ao redor do campus. A polícia tentou isolar o monte e espera que o estudantes fiquem longe já que há mais neve prevista para os próximos dias.

A região de Boston tem sofrido com uma nevasca histórica e já acumula mais de 1,5 metro de gelo nas ruas.

Elise Amendola/AP


Utilidade pública, rapazes: vocês já podem fritar bacon pelados (e seguros)
Comentários 5

Sub da Sub

Macho solteiro que costuma fritar bacon pelado, seus problemas acabaram: agora você pode usar um cuecão reforçado para evitar queimaduras indesejáveis (e dolorosas…uuuuuui!) pelo óleo que espirra loucamente da frigideira. Sério. cuecao

A J&D Foods criou o adereço íntimo para as partes baixas masculinas usando um invólucro de plástico resistente recoberto com vinil vermelho (porque fritar bacon peladão requer um look sexy, dizem por aí).

Segundo a fabricante, fritar bacon sem roupa é a terceira atividade mais perigosa do mundo, atrás apenas de lutar contra tubarões brancos que atacam você dentro de uma gaiola de segurança no mar e de pular de bungee jumping dentro de um vulcão.

É possível adquirir a armadura, tamanho único, pela bagatela de US$ 14,99 (cerca de R$40) pelo site da empresa. Sim, o produto é real, disse o cofundador da J&D Foods, Dave Lefklow, ao “Huffington Post”.

Perguntado sobre já ter sofrido algum acidente íntimo ao fritar bacon, ele disse ser uma experiência “inesquecível”.

Não há informações sobre quando um modelo feminino da armadura será lançado. o-NAKED-BACON-570

Lá do Huffington Post.

Imagens: Divulgação.


Mapa do apocalipse: Honolulu é a pior cidade para sobreviver a ataque zumbi
Comentários 7

Editor do UOL Tabloide

geekO Dia das Bruxas nos Estados Unidos realmente deixa as pessoas piradas (na batatinha, diriam alguns). Mas como o Tablog não pode descartar a possibilidade de ocorrer um apocalipse zumbi (vai que, né?) até sexta-feira (31), veja algumas cidades que devem ser evitadas na ocasião:

1º (mais perigosa de todas): Honolulu

2º: Nova York

3º Newark

4º: Boston

5º: Washington

6º: San Francisco

7º:Miami

8º: Orange County

9º: Los Angeles

10º: Seattle

mapas_zumbis

O ranking foi feito pela Trulia, site de busca de casas para alugar e comprar nos Estados Unidos, com base em características que agradam a zumbis.

Entre elas, lugares bons para caminhadas, poucas lojas de ferramentas (usadas por humanos para defesa), alta densidade de hospitais (comida fácil para os mortos-vivos) e maior índice de congestionamento (dificultando a fuga das pessoas). Eles até fizeram um mapa mostrando exatamente os locais mais perigosos para humanos (ô loco, meu!).

E não se esqueça de levar o seu manual de sobrevivência zumbi do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (e um dicionário inglês/português), e talvez a última temporada de “The Walking Dead”. Outra opção é correr para uma cabana à prova de zumbis (com academia e Xbox).

Imagens: 1 – Erik S. Lesser/EFE/EPA; 2 – Reprodução


Fanfarrão? Americano escolhe ebola como tema de decoração para o Halloween
Comentários COMENTE

Editor do UOL Tabloide

James Faulk posa em frente sua casa decorada para o Halloween, que acontece no próximo dia 31 de outubro, com o tema de ebola!!!! O americano mora em Dallas, no Texas, cidade que teve o caso de um liberiano que morreu da doença e mais duas enfermeiras que cuidaram do caso e também contraíram o ebola. De acordo com Faulk, ele está apenas tentando fazer as pessoas rirem e curtirem a data.

Cada louco com a sua mania!

Fotos de LM Otero/AP


Guarda real britânico substitui tradicional marcha por rodopios
Comentários 1

Editor do UOL Tabloide

E não é que quando o gato sai, os ratos fazem a festa!?! Ditado popular que descreve perfeitamente a postura de um guarda real do Palácio de Buckingham, em Londres.

O espertinho aproveitou as férias da rainha Elizabeth 2º na Escócia para ensaiar uma coreografia um tanto ousada. Ao invés da tradicional marcha solene, ele foi flagrado rodopiando, fazendo graça, recolhendo lixo do chão e imitando gestos variados.

Uma mudança que agradou os turistas, mas não os chefes militares! O guarda que, não teve o nome revelado, vai enfrentar uma investigação.


Artista faz roupa com pele de frango (crua!) e passeia por Londres
Comentários 6

Sub da Sub

Se você não é fã de pele de frango e sempre acha meio nojento quando tem de tirá-la da comida, melhor não prosseguir na leitura deste texto. Um artista em Londres, no Reino Unido, decidiu criar uma roupa feita com vários pedaços da tal pele CRUA (ecati!!!). E chamou o resultado de “obra de arte”. Nós aqui chamamos de “nojento” mesmo.

Segundo Victor Ivanov, o projeto chamado Flesh (“Carne”) é “um experimento para examinar as relações entre identidade e sua mercantilização pelas redes sociais”. O que isso teria a ver com a pele de frango? Boa pergunta…791531_orig

No YouTube, é possível conferir a reação atônita das pessoas quando veem Ivanov caminhando com a “obra de arte”  (nojenta) pelas ruas de Londres, ao som de “Non, Je Ne Regrette Rien” (Não, eu não me arrependo de nada”) de Edit Piaf.

No site de Ivanov, as pessoas podem comprar (se tiverem estômago…) itens como travesseiros, capa para iPad, cobertor, pingentes e até um Power Bank (carregador portátil de bateria de smartphone e tablets). Tudo com a estampa de pele de frango crua.

O preço pelo menos ajuda a impedir as pessoas a cometerem essa sandice: o item mais barato custa 25 libras (R$ 95) e, o mais caro, 600 libras (R$ 2.297).

Vou ali passar mal e já volto :S

Lá do NY Daily News.

Imagens: Divulgação.


Bebê corajoso usa quatro cobras para proteger o seu sono
Comentários COMENTE

Editor do UOL Tabloide

Que cão de guarda o que! O bebê do vídeo abaixo ‘escolheu’ um bicho que bota medo em muito mais gente! Quatro cobras, e daquelas bem de filme, protegem a criança enquanto ela dorme.

O bebê é tão corajoso que até abraça uma delas para ter um soninho mais aconchegante! Se não fosse tão estranho, até poderia ser fofo…



Qual o cúmulo do capitalismo? Comprar edição de “O Capital” por R$ 88 mil
Comentários 26

Sub da Sub

Das-Kapital-first-edition-for-blogApesar de parecer piadinha fácil, o cúmulo do capitalismo já é fato consumado: um exemplar da primeira edição de “O Capital”, de Karl Marx, foi vendido na última terça-feira (15) por US$ 40 mil (cerca de R$ 88 mil) pela livraria online AbeBooks.

O que torna a edição vendida “especial” é ela ter sido a única publicada em 1867, quando Marx ainda era vivo.
Em seu blog, a AbeBooks até tirou sarro do fato de o livro ter sido vendido justamente no dia em que a bolsa de valores EUA bateu recorde (com o índice Dow Jones chegando ao nível máximo de 17.068 pontos).

Não é de hoje que gente por aí anda fazendo capital com “O Capital”. Em 2011, os exemplares raríssimos em três volumes (publicados em 1867, 1885 e 1894) foram vendidos por US$ 51,7 mil (R$ 114 mil).

E será que Marx, pensador convicto da derrocada do capitalismo seguido da vitória do comunismo com a libertação da classe trabalhadora oprimida e explorada por um empresariado criado no usofruto e sedento por mais-valia, ficaria #chatiado (sim, aqui a gente escreve com hashtag, #conviva!) com essas vendas?

Não muito, lembrou Lindesay Irvine, do “Guardian”. “O próprio Marx não era imune à sedução da especulação: a biografia sensacional escrita por Francis Wheen conta que, em 1864, o escritor ganhou mais de 400 libras em ações inglesas, que ‘brotavam como cogumelos’ naquele ano”, escreveu Irvine.

Mas tá aí um bom exemplo de mais-valia, não é mesmo?

 

Das-Kapital-interior-for-blog

Lá do Guardian.

Foto: Divulgação.